Categorias
Bíblia

O sal pode perder o sabor?

Recebi o seguinte questionamento de Cristina:

Em Mateus V, 13 lemos:

Vós sois o sal da terra. Se o sal perde o sabor, com que lhe será restituído o sabor? Para nada mais serve senão para ser lançado fora e calcado pelos homens.

Como isso é possível? O sal pode perder o sabor? Esse ensino se baseia numa possibilidade fictícia? Recebi essa pergunta de um ateu.

Não, Ele não se enganou!

Mas, em primeiro lugar, vale lembrar que o valor espiritual do que está dito é que importa, seja usando um exemplo real, seja um fictício. O sal é um conservante, assim, a ilustração de Nosso Senhor significa que seus discípulos deviam proteger outros da degradação espiritual e moral.

Agora, falando sobre a possibilidade do sal perder seu gosto peculiar, a The International Standard Bible Encyclopedia diz: “O sal da região do Mar Morto geralmente estava misturado com outros minerais e podia acabar se dissolvendo, sobrando apenas uma substância sem gosto”. Portanto, podemos entender por que o Divino Mestre descreveu essa substância como algo que “para mais nada serve senão para ser lançado fora”. A enciclopédia acrescenta: “Embora o sal do Mar Morto fosse inferior à maioria dos outros sais marinhos por causa de sua impureza, ele era a principal fonte de sal da Palestina em vista de seu fácil acesso (podia ser simplesmente recolhido à beira mar).” Para mim isso ainda acrescenta outra lição espiritual: todos os que são “impuros”, caso venham a ser “recolhidos pela graça”, podem se tornar “conservantes espirituais”!

2 respostas em “O sal pode perder o sabor?”

É uma grande verdade, hoje nos deixamos nos contaminar muito facilmente com as coisas deste mundo esquecendo-nos do que o senhor Jesus nos advertiu quanto à pureza.

Essa palavra é poderosa!! Me faz entender que mesmo quando tenho impurezas que comprometem meu sabor, ainda posso ser usado. Sendo assim então não preciso me preocupar com santidade uma vez que essa graça que me fez sal é mais forte que tudo???? NÃO!! Devo zelar por esse “dom” de conservar e dar sabor até que Ele volte e me encontre fiel. Se a performance nesse caso é relevante (temperar e conservar) há o grande imperativo de descansar no Amor do qual somos alvo. Deixemos nossa nova Natureza fluir. Sal e luz, para glória de Deus pai !!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s