Leituras selecionadas (08/2021)

Nota

Viktor Orbán is winning his culture war

Uma análise sobre como o primeiro-ministro da Hungria está ganhando a guerra cultural contra as forças que corroem outros países ocidentais.

Uma questão de maioria

Porque uma minoria convicta (os católicos tradicionalistas) incomoda tanto a burocracia modernista

As pedras clamarão

Análise do Arcebispo Viganò sobre as causa e consequências do Motu Impróprio.

Poland Reacts to the Motu Proprio

Reação dos poloneses ao Motu Impróprio e um panorama das celebrações no rito romano tradicional nesse país.

Eu vi lobos selvagens

Relato da conversão de um ateu estoniano.

Sobre a necessidade de uma fé mais profunda

Garrigou-Lagrange reflete sobre como as sociedades tendem à morte quando se afastam do catolicismo.

A Guerra Fútil da Outra contra o Catolicismo

A incompatibilidade entre o catolicismo e a religião do Vaticano II.

Anglican bishop defects to Rome after ‘testing’ personal struggle

Mais um bispo da Igreja Anglicana inglesa decide se converter ao catolicismo (sim, isso é possível mesmo em tempos de Francisco); no caso era o bispo de uma espécie de prelazia de paróquias que não aceitam a ordenação de mulheres.

O que Bolsonaro precisa fazer para vencer a disputa com o STF e ganhar as eleições de 2022

A política da negociação contra a política da ruptura se mostra, mais uma vez no nosso país, o caminho mais viável para a estabilidade.

The West After Kabul

O Ocidente não tem mais valores para sustentar uma guerra vitoriosa.

The California recall effort and why it should matter to all Americans

Como a quarentena sem lógica e limites uniu o povo contra o governador da Califórnia, dando um prenúncio do que pode vir nas próximas eleições de cada país ocidental.

Debatendo o Vaticano II

Gustavo Abadie e Joathas Bello, que conheci como um neocon no tempo do Orkut e que transitou para a tradicionalismo (mas sem aderir ao “trad-chatismo”), batem um papo sobre o Vaticano II, seja sobre ele em si, seja sobre as causas das ideias que ganharam espaço nele, e sobre suas consequências:

O Rosário e os Mistérios Luminosos (3): conselhos práticos

Seguindo os posts sobre os Mistérios Luminosos do Rosário, apresento agora um vídeo de Tayllor Marshall sobre como ele lida com essa questão (na verdade, temos aqui a colocação em prática dos princípios que apresentei na primeira publicação desta série):

Em resumo, para quem não entende inglês (deveria!): ele não reza os Mistérios Luminosos quando está sozinho, já que não formam o Rosário como revelado por Maria Santíssima e são mais uma novidade desnecessária que só causa divisões; se está em um grupo onde as pessoas fazem questões de rezá-los, ele acompanha o grupo sem problemas, já que tais mistérios são ortodoxos, bíblicos e criados por um santo carmelita, só não os conta para seu Rosário pessoal.