Pe. Heinrich Maier: um martir da luta contra o nazismo

A história do Pe. Heinrich Maier, uma das últimas vítimas do nazismo em Viena:

Após a guerra, a biografia dele ficou como que “escondida”, pois além de ter agido contra as ordens dos superiores, o que a tornava incômoda do ponto de vista eclesiológico, ele era monarquista, e, por pressão de Stalin, essa posição política virou um tabu na Áustria.

O status das ordens menores e do subdiaconato

ordens eclesiásticas

Tradução de um texto do Prof. Peter Kwasniewski:

Há uma questão crescente nos nossos dias: qual exatamente é o status das ordens menores (porteiro, leitor exorcista e acólito) no rito romano? Podemos acrescentar a essa lista a ordem maior do subdiaconato. A despeito de sua imensa antiguidade, o que deveria ter lhes dado amplo suporte na “reforma litúrgica” (elas são mais antigas que o tempo do Advento), as ordens menores foram abolidas na forma pela qual existiam antes (ou, pelo menos, assim pareceu a quase todos que viviam na época) por Paulo VI na sua Carta Apostólica Ministeria Quaedam de 1973. Mesmo assim, tanto as ordens menores quanto o subdiaconato nunca deixaram de ser conferidos num lugar ou noutro do orbe católico; e a frequência aumentou ainda mais graças à Ecclesia Dei de João Paulo II e ao Summorum Pontificum de Bento XV, no intuito de atender ás jovens vocações que fluem dos institutos religiosos tradicionalistas. Certamente temos uma situação estranha aqui.

Até onde entendo, há uma visão neoconservadora sobre o tema e uma “radtrad”. Continuar lendo

Declaração do Arcebispo Viganò

Fortíssima declaração do Arcebispo Viganò, a primeira diante das câmeras em dois anos:

A Igreja de Cristo não tem relação com aqueles que executaram um plano, nos últimos 60 anos, para ocupá-la!

Esse pronunciamento histórico, que, da parte de um alto prelado, desvela tudo que a postura cínica dos modernistas e a cegueira dos neoconservadores velou por tanto tempo, pode ser lido aqui