Deficientes na Coreia do Norte

Vídeo impressionante de uma refugiada norte-coreana no qual ela conta o tratamento que os deficientes, físicos ou mentais, sofrem no seu país de origem:

Notem como o mundo ocidental, que tinha entre os seus valores (derivado do cristianismo) o cuidado com os mais fracos, se aproxima cada vez mais do “reino comunista”. Um exemplo disso é o que o utilitarismo e o apego à vidinha pequeno burguesa fizeram a uma nação como a islandesa que, por meio do aborto eugênico, condena seus membros com síndrome de down à morte.

Declaração do Arcebispo Viganò

Fortíssima declaração do Arcebispo Viganò, a primeira diante das câmeras em dois anos:

A Igreja de Cristo não tem relação com aqueles que executaram um plano, nos últimos 60 anos, para ocupá-la!

Esse pronunciamento histórico, que, da parte de um alto prelado, desvela tudo que a postura cínica dos modernistas e a cegueira dos neoconservadores velou por tanto tempo, pode ser lido aqui

Sempre a mesma

No fim de semana duas igrejas foram queimadas no Chile por esquerdistas em comemoração aos protestos do ano passado, que ameaçam destruir o país a depender do resultado do futuro plebiscito. O século muda, mas a esquerda permanece com os mesmos hábitos. Infelizmente muita gente na Igreja, a começar do Papa, parece cega a tudo isso.

Os católicos que se fiaram na eleição de Bolsonaro para deter o movimento revolucionário devem se atentar a esse fato, ocorrido num país que era tido como exemplar em muitos quesitos, e à eleição, domingo, de um apoiador de Evo Morales na Bolívia; ou seja, não podemos confiar na estabilidade de situações políticas menos contrapostas ao reinado social de Nosso Senhor Jesus Cristo como solução para deter o comunismo e suas mutações na América Latina.

Sobre o tema, mas ampliando a questão para todo tipo de perseguição a quem segue (ou diz seguir) o Cristo, vale a pena uma olhada neste vídeo:

Cristo Deus e suas consequências sociais

Pequeno vídeo de um padre da FSSPX de Portugal:

Embora não tenha como se negar as consequências sociais da crença de que Jesus Cristo é Deus, sou da opinião que a maior parte dos tradicionalistas confunde liberdade civil com liberdade moral, esquecendo que se o erro não tem direitos, a pessoa que erra tem (mesmo que não sejam absolutos – e foi sobre isso que o Concílio, esclarecido pelo Catecismo da Igreja Católica, falou).