O Purgatório e a Santidade

Nos tempos atuais não faltam os teólogos da moda que negam a existência do Purgatório. “Foi uma invenção medieval”, dizem. Mas não é difícil perceber que, ao negar explicitamente o Purgatório, tais teólogos negam também a existência da verdadeira santidade ainda aqui neste mundo.

Neste vídeo do Pe. Paulo Ricardo, descubra por que a “engenharia da santidade” exige um “Purgatório”, aqui nesta vida, ou… na outra.

Deus, o verdadeiro soberano da história

A salvação não é uma “graça barata”, mas custa o preço do sangue de Cristo na cruz. No Evangelho deste domingo, vemos Jesus falar sobre sua paixão mais uma vez. E mais uma vez os discípulos parecem não entender o que diz o Senhor, chegando ao ponto de disputarem um lugar privilegiado no Céu.

Nesta meditação, Padre Paulo Ricardo mostra-nos como essa “ignorância” dos Apóstolos também está presente em nossos corações, e indica-nos o caminho para que Jesus seja o verdadeiro soberano de nossas almas.

Quem não tem fé, não ama!

É opinião comum que não importa no que as pessoas creem: o importante é o amor.

Mas na “engenharia da santidade” as coisas não são bem assim. Neste mundo, a fé pode existir numa alma que esteja em pecado mortal e que, portanto, tenha perdido o amor-caridade. Mas jamais poderá haver uma só migalha de caridade numa alma que não tenha fé.