Categorias
Catequese

Ressurreição da carne

Categorias
Catequese Liturgia

Dies Irae: quem é Sibila?

Pergunta recebida de um aluno da catequese:

Professor, quem é Sibila que testemunha com Davi?

Sibila, nessa música, não é uma personagem real, mas é um arquétipo (um símbolo). Ela é uma personagem da mitologia grega e romana – uma profetiza inspirada por Apolo, e que conhecia e anunciava o futuro – e que representava as “sibilas”, isto é, adivinhas pagãs que falavam sempre em estado de transe, utilizando muitas anfibologias (= frases com duplo sentido) e em hexâmetros gregos que se transmitiam por escrito.

Na mitologia, Sibila teria profetizado o fim do mundo. Essa profecia dizia coisas que se assemelhavam com a escatologia bíblica relativa ao fim dos tempos e ao Juízo Final.

Assim, evocando sempre sua remota e fantasiosa origem, a referência a Sibila ilustra aos fiéis que os espantosos acontecimentos que acompanharão o Fim do Mundo e o Juízo Final não são uma mera construção cristã, mas também são uma realidade incrustada em muitos povos pagãos, pois até ministros do diabo os anunciavam por meio de suas obscuras profecias.

Categorias
Bíblia Catequese

Por que Jesus nasceu em Belém?

Pergunta recebida de um leitor:

Uma pergunta trivial que me veio hoje na cabeça: existem algum motivo para Jesus ter nascido em Belém?

Existe um motivo de ordem natural e um de ordem sobrenatural.

O de ordem natural é que houve um censo promovido pelos romanos e São José, sendo da família do Rei Davi, precisou ir até a cidade de onde vinham seus ancestrais para cumprir as formalidades legais.

O de ordem sobrenatural é que o nascimento de Jesus em Belém tinha sido profetizado 700 anos antes, conforme está escrito no livro do profeta Miqueias (V, 1): “Mas tu, Belém de Éfrata, tão pequena entre os clãs de Judá, é de ti que sairá para mim aquele que é chamado a governar Israel. Suas origens remontam aos tempos antigos, aos dias do longínquo passado.”

Portanto, podemos dizer que o censo romano foi o instrumento que Deus usou para que seu plano fosse cumprido.

Vale lembrar também que Belém significa “casa do pão” e Cristo é o Pão da Vida.

Categorias
Apologética Catequese Humor

O pastor vs as catacumbas

Categorias
Catequese

Terceiro Artigo do Credo

Categorias
Bíblia Catequese História

O Templo de Jerusalém no tempo de Jesus

Um vídeo muito didático de Max Cardoso sobre o Templo na época de Jesus (as analogias com a arquitetura interna das igrejas e com as formas litúrgicas tradicionais do cristianismo são evidentes):

Categorias
Catequese Espiritualidade

Como honrar o corpo de Cristo

Quereis de verdade honrar o corpo de Cristo? Não consintais que esteja nu. Depois que o tiverdes honrado aqui na igreja com vestidos de seda, não permitais que fora ele morra de frio e desnudez. Aquele que disse: “Isto é o meu corpo” confirmando com sua palavra o ato que realizou, disse também: “Tive fome e não me destes de comer” e: “Toda vez que não fizestes estas coisas a um destes meus irmãos pequeninos, não o fizestes a mim”. O corpo de Cristo que está no altar não necessita de mantos, mas de corações puros; ao passo que aquele que está fora, requer muito cuidado. Aprendamos, portanto, a meditar sobre um mistério tão grande e a honrar Cristo como Ele quer ser honrado… Que aproveita ao Cristo se o seu altar está coberto de ouro quando ele mesmo está morrendo de fome no pobre? Saciai primeiro aquele que tem fome e depois, se te resta ainda dinheiro, adorna também o teu altar. Se lhe ofereces um cálice de ouro e não lhe dás um copo de água fresca: que benefício terá disso? Procuras para o altar panos bordados a ouro, e não lhe ofereces a roupa de que necessita: o que ganha com isso?… Digo isso para não proibir de honrar Cristo com tais dons, mas para exortar-te a oferecer ajuda aos pobres junto com estes dons ou melhor dar primeiro a ajuda concreta e depois os dons simbólicos… Enquanto adornas a igreja, não desprezar o irmão que se encontra em necessidade: ele é, de fato, um templo muito mais precioso do que o outro.

São João Crisóstomo, Homilia sobre o Evangelho de Mateus, 5, 3-4

Categorias
Catequese

Processões externas de Deus: a criação do mundo e do homem