Natureza humana e seus estados

Vejam, a natureza humana pode existir em seis estados:

1 – Estado de natureza pura: só se constitui das perfeições essenciais à natureza humana. Lutero, Baio e Jansênio negaram que fosse possível semelhante estado de natureza pura, mas a Igreja o afirma com certeza.

2 – Estado de natureza íntegra: além das perfeições essenciais à natureza humana, o homem possuiria dons preternaturais que o ajudariam a alcançar mais fácil e seguramente o seu fim natural. Tais dons preternaturais foram dados ao primeiro homem: a imortalidade corporal, a impassibilidade, a imunidade de concupiscência, etc.

3 – Estado de natureza elevada: além dos dons preternaturais, possui-se também o dom sobrenatural da graça santificante. Nesse estado, Adão foi criado.

4 – Estado de natureza caída: estado que se seguiu a perda da graça santificante e dos dons preternaturais, como castigo pelo pecado.

5 – Estado de natureza reparada: estado do homem reparado pela graça redentora de Cristo, em que se possui a graça santificante, mas não os dons preternaturais.

6 – Estado de natureza glorificada: é o estado daqueles que alcançaram a visão beatífica, que é o fim sobrenatural do homem neste e nos últimos três estados descritos. Compreende a graça santificante em toda sua perfeição, e, após a ressurreição, também os dons preternaturais de integridade, em toda sua perfeição.

Estados meramente possíveis:

1 – Estado de natureza pura
2 – Estado de natureza íntegra

Estados reais (ou realmente criados):

3 – Estado de natureza elevada
4 – Estado de natureza caída
5 – Estado de natureza reparada
6 – Estado de natureza glorificada

Em todos os estados reais, dependentes da doação da graça santificante, o fim sobrenatural do homem é a visão beatífica.

O homem, após a queda, encontrava-se no estado de natureza caída; após o batismo, encontra-se em estado de natureza reparada, ou seja, possui a graça santificante, que o torna semelhante a Deus, filho adotivo de Deus, capaz de vê-lo quando esta graça for transformada em glória.

– Rui Ribeiro Machado

5 respostas em “Natureza humana e seus estados

  1. Por que o estado de natureza pura foi negado por alguns protestantes?

    E no estado de natureza pura, teríamos a concupiscência?

  2. Devido a maneira como eles lêem a Revelação. Na medida em que não há referência a esse estado na Bíblia, então, para eles, não existe.

    Eu não sei se no estado de natureza pura teríamos concupiscência. Vou pesquisar mais um pouco.

  3. Karlos,

    Acredito que sim, teríamos a concupiscência, ou o apetite sensível não totalmente submisso à razão, pois a sua submissão total à razão é um dom preternatural. Isso não significa que o homem pecaria necessariamente, mas que acabaria pecando. Contudo, ainda assim Deus poderia auxiliar o homem com graças naturais (que não o impeliriam à graça santificante, pois esta não seria dada) ou com a disposição das coisas pela Providência.

  4. Seu pesquisar mais um pouco está demorando, Thiago… :p

    Bem estou preparando um texto motivado por uma discussão com Silas e descobri que o que os nossos pais tinham era a concupiscência psicológica. Ou seja desejar um bem ou mal fáceis (apetite concupiscível) ou um bem ou mal difíceis (apetite irascível). Em si mesmo esse apetite é uma propriedade natural boa que pode, entretanto, servir ao bem ou ao mal.

    Essa concupiscência ajudou Eva a desejar o fruto.

  5. Agora quanto mais eu estudo esses dons preternaturais, mais percebo que é muito pouco falado e aprofundado, restando mais dúvidas que tudo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s