Ninguém toca impunemente no homem

arnsNinguém toca impunemente no homem, que nasceu do coração de Deus para ser fonte de amor. Não matarás. Quem mata entrega a si próprio nas mãos do Senhor da história e não será apenas maldito na memória dos homens, mas também no julgamento de Deus.

– D. Paulo Evaristo Arns (cerimônia ecumênica em honra de Vladimir Herzog)

OBS 1: Tradborings, sigam o conselho da Imitação: importa saber o que foi dito, não quem o disse.

OBS 2: Na reportagem da Veja de que tirei essa citação foi interessantíssimo perceber o desconforto do redator ao descrever um confronto entre o cardeal Arns e o presidente Médice, pois este último dizia que a Igreja não deveria se meter em assuntos do Estado, coisa com que o redator deve concordar, mas, ao mesmo tempo, ele não pode negar e aprovar o papel dos religiosos no confronto aos exageros da ditadura.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s