Sistemas católicos sobre predestinação, graça e livre arbítrio

Os principais sistemas católicos sobre a predestinação, providência, graça e livre arbítrio:

1) Molinismo – Sustenta que Deus possui a “ciência média”, ciência dos futuríveis livres ou futuros livremente condicionados, os quais não estariam sob a determinação de Deus, mas das causas segundas que atuam livremente. A “ciência média” foi concebida por Pedro da Fonseca, filósofo português, e por Luís de Molina, jesuíta espanhol. Assim, Deus atuaria simultaneamente ao homem, com seu concurso, possibitando ao homem determinar a si próprio sem que a isso fosse conduzido previamente pela Causa primária. Sobre a predestinação, o molinismo entende que ela é posterior aos méritos previstos. Outros teólogos fizeram adições a esse sistema, chegando a modificá-lo em alguns pontos, o que resultou no congruísmo.

2) Congruísmo – Defendido por São Roberto Belarmino e Suárez, difere do molinismo ao propor a “graça côngrua”, isto é, a graça se adaptaria às condições objetivas e subjetivas da pessoa. Os teólogos congruístas sustentaram uma predestinação anterior à previsão dos méritos, embora não admitissem a graça intrinsecamente eficaz. Também supunham a “ciência média”, por meio da qual Deus conheceria os futuríveis e daí faria a distribuição das graças côngruas de modo a levar a cabo eficazmente o Seu plano de predestinação.

3) O tomismo (banezianismo) – Embora remonte a Santo Tomás, seus adversários sustentam que tal sistema se deve, na verdade, a Bánez. O tomismo entende que Deus predetermina, por meio de Seus decretos, a vontade humana, sem tirar-lhe a natureza de causa livre. Também sustenta a soberania da escolha divina frente ao mistério da predestinação.

4) Agostinianismo – O sistema agostiniano (que aqui não faz referência direta a Santo Agostinho, mas a um grupo de teólogos do século XVIII) é o sistema que mais se aproxima do jansenismo (uma forma de agostinianismo extremado), mas mantendo a ortodoxia. De acordo com o agostinianismo, Deus não predetermina a vontade de modo físico, o que pareceria violentar o livre arbítrio, mas de modo moral. Quanto ao mais, continua-se a defender a soberania das escolhas divinas.

5) O sincretismo – Defendido por teólogos da Sorbonne e por Santo Afonso de Ligório. Entende que há uma graça extrinsecamente eficaz para os atos fáceis, e uma graça intrinsecamente eficaz para os atos difíceis. O sistema sincretista, na verdade, junta o molinismo e o tomismo num único sistema, distinguindo-os se se trata de atos fáceis e difíceis. Os que se aproveitam da graça extrinsecamente eficaz por meio da oração, recebem infalivelmente a graça intrinsecamente eficaz. Esse sistema se parecerá, mais tarde, com o concebido por Marín-Sola no século XX. A diferença está em que Marín-Sola concebe a graça extrinsecamente eficaz (para atos fáceis) nos moldes de uma premoção física — uma premoção física falível ou impedível.

6) O sistema de Marín Sola – O dominicano Marín-Sola concebeu seu sistema em artigos da revista “Ciência Tomista”, publicados na década de 1920. Propunha que há dois tipos de Providência e dois tipos de premoção física (o influxo prévio mediante Deus moveria a vontade da criatura). Da Providência geral derivaria premoções físicas falíveis, que poderiam ser impedidas e modificadas pela atuação livre da criatura, a qual teria o poder de resistir ao bem recebido da Causa primária. Da Providência especial derivaria premoções infalíveis para aqueles que aproveitassem as premoções físicas falíveis (graças suficientes). Outro dominicano, Muniz, defende esse sistema em comentários à edição bilíngue da Suma Teológica da BAC. Alguns outros, como o Cardeal Journet e Maritain aderiram a essa posição, e ela teria sido defendida por um mercedário amigo de Bánez, Francisco Zumel, antes mesmo de ter sido concebida por Marín-Sola. Garrigou-Lagrange fez objeções aos artigos de Marín-Sola.

– Rui Ribeiro Machado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s