Meninos, eu vi… (1): eu e você somos um

Eu, sinceramente, para surpresa ou não de muitas pessoas, não costumo me escandalizar com certos desvios que ocorrem e sempre ocorreram na Igreja; eles fazem parte da condição humana decaída e ficarão conosco até o fim dos tempos. Ponto final. De outra categoria, contudo, são aqueles pensados, isto é, que são frutos da colocação da inteligência a serviço da revolução e da desordem no Corpo Místico de Cristo; assim, não pude deixar de me impressionar com as fotos de um frade carmelita de minha diocese sendo auxiliado por leigos na elevação do cálice e da patena na doxologia (missas celebradas neste ano), numa clara intenção de diluir a diferenciação entre o sacerdócio interno e o sacerdócio externo e, desse modo, tornando mais agudos vários dos defeitos existentes no rito paulino:

Por fim, ele nos apresenta sua nova invenção, o incenso em spray:

2 respostas em “Meninos, eu vi… (1): eu e você somos um

  1. É realmente inacreditável.

    Não há no mais alto nível na Igreja, primeiramente o Bispo desta diocese, quem ponha termo a estes intencionais sacrilégios? Os tempos porque a Igreja de Cristo está a passar já não são apenas de confusão doutrinária, teológica, pastoral. Há claramente um projecto de destruição; dessacralização; de protestantização da Igreja, com o conluio de um número elevadíssimo de leigos, sacerdotes, bispos, cardeais. Aqui e de forma também gravíssima, assistimos à afirmação pelos actos, pela “Liturgia Eucarística”, que não há a PRESENÇA REAL DE CRISTO na Santa Missa. O Sacrifício incruento de Cristo é simbólico. É isto o que querem dizer estes intoleráveis sacrilégios.

    É também clara a desvalorização do sacramento da Ordem, sem o qual não há Eucaristia.

    Para todos os que se escandalizam e ficam tristes com este tipo de sacrilégios e ultrajes, aqui deixo uma oração ensinada pelo Anjo de Portugal aos três pastorinhos de FÁTIMA:

    “Santíssima Trindade, Pai, Filho e Espírito Santo, adoro-Vos profundamente e ofereço-Vos o Preciosíssimo Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo, presente em todos os sacrários da Terra, em reparação dos ultrajes, sacrilégios e indiferenças com que Ele mesmo é ofendido. E pelos méritos infinitos do seu Santíssimo Coração e do Coração Imaculado de Maria, peço-Vos a conversão dos pobres pecadores”.

    REZEM, QUE CRISTO NÃO VOS SEJA INDIFERENTE.

  2. Ótima colocação, Nuno. Achei muito feliz a ligação que você fez entre os atos da liturgia e a crença, no caso, a descrença, na presença real. Aqui a “lex orandi” refletiu uma “lex credendi” que não é a católica e que, certamente, os grandes santos carmelitas abominariam.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s