Categorias
Arte Crise Liturgia

50 anos atrás: não católicos peticionaram ao Papa pelo rito romano tradicional

agatha

Tradução de um texto do Dr. Joseph Shaw publicado no 1P5:

Vladmir Ashkenazy e o indulto “Agatha Christie”

O que os escritores W.H. Auden, Evelyn Waugh, Jorge Borges e François Mauriac têm em comum com o compositor Benjamin Britten, o violonista Andrés Segovia e os filósofos Augusto Del Noce e Jacques Maritain? Todos eles assinaram uma petição internacional em 1966 implorando à Santa Sé que não destruísse a antiga Missa em latim.

Mais conhecida é outra petição, organizada na Inglaterra por Alfred Marnau da Latin Mass Society, buscando a mesma coisa em 1971. Ela foi assinada por uma seleção impressionante da elite cultural britânica – o editor do Times, o presidente da Academia Britânica, o duque de Norfolk, uma parte dos bispos anglicanos e, de forma mais memorável, pela escritora de romances policiais Agatha Christie. Muitas vezes é esquecido o fato de que aos 57 nomes da petição de Marnau, outros 42 foram acrescentados por meio de uma lista publicada na Itália, incluindo todo um grupo de amigos literários do argentino Jorge Borges e três americanos: o artista Djuno Barnes, o poeta Robert Lowell e o acadêmico francês que se tornou americano, Julien Green. Uma nova safra de peticionários apelou a Roma em 2006 para dar apoio moral ao Papa Bento XVI, que se preparava para afrouxar as restrições à Missa antiga. Entre eles estavam o cineasta Franco Zeffirelli, o filósofo René Girard e o ator Jean Piat, que fez a voz de “Cicatriz” no Rei Leão.

É uma mistura eclética, incluindo figuras dos negócios, diplomacia, política e academia. Mas são os artistas, músicos, romancistas e poetas que se destacam. Entre esses peticionários estão oito compositores, quatro maestros, três membros da Académie française e dois vencedores do Prêmio Nobel de Literatura. De forma alguma são todos católicos: católicos decadentes como Graham Greene se inscreveram, novos convertidos como Malcolm Muggeridge e também muitos sem nenhuma ligação particular com a Igreja, como a escritora Nancy Mitford, a escultora Barbara Hepworth e a soprano Joan Sutherland.

Categorias
Arte

Juízo Final – Nelson Cavaquinho (1973)

Categorias
Arte Liturgia

Diferenças cantando no começo da Missa

Um vídeo interessantíssimo sobre as diferenças que ocorrem quando se canta no começo de uma Missa no rito romano tradicional e no rito paulino (ele remete ao princípio de paralelismo, explicado aqui) – diferenças o bastante para mostrar que a “reforma da reforma”, que alguns neocons estão tentando ressuscitar após o Motu Impróprio, é natimorta:

Categorias
Arte

Tipos de arte

Pergunta recebida de um leitor:

Qual divisão tradicional dos tipos de arte? Lembrei disso ao ouvir falar recentemente que o cinema é a “sétima arte”. O que isso quer dizer exatamente?

A arte consiste na reta noção de fazer as coisas, isto é, ela tem por função determinar que condições a obra a produzir deve preencher para ser conforme a idéia do artífice. Existem artes práticas, que visam um fim útil (mas sem excluir, como acréscimo, a beleza), e as belas-artes, que são desinteressadas e não visam senão à produção de uma coisa.

Sobre a divisão dessas últimas Jolivet (Curso de Filosofia, pp. 341 e 342) fala o seguinte:

Categorias
Arte

A construção de Notre-Dame

Um vídeo interessantíssimo que mostra as etapas da construção de Notre-Dame e suas modificações/restaurações:

Categorias
Arte

Natividade

Giambattista Pittoni, The Nativity with the Holy Trinity, 1740
Categorias
Arte

Cinco motivos que fazem o mundo atual feio

Categorias
Arte

Descobrindo o catolicismo no Senhor dos Aneis

O especialista em Tolkien, Joseph Pearce, na palestra intitulada “Destravando o Catolicismo do Senhor dos Anéis”, proferida no Christendom College em 30 de março de 2015, revela as profundas verdades teológicas que permeiam essa obra-prima, infelizmente vítima de ataques de figuras caricatas da tradilândia brasileira: